industria 4.0

Como a Integral PLM pode ajudar na adoção das tecnologias ligadas à Indústria 4.0

A Indústria 4.0 é o resultado do que chamamos de Quarta Revolução Industrial, apoiada em nove tecnologias que são: Simulação, Realidade Aumentada, Internet das Coisas, Impressão 3D ou Manufatura Aditiva, Robôs Autônomos, Big Data e Análise Global, Computação em Nuvem, Cibersegurança e a integração do sistema horizontal e vertical. Estas tecnologias permitem a integração do mundo físico com o digital, mudando completamente o cenário atual da indústria.

A mudança de paradigma dos processos de fabricação e de gestão da cadeia de valor é tão significativa que faz com que a Indústria 4.0 seja considerada a nova revolução industrial. Esta grande mudança traz um grande desafio para as empresas do setor, que devem adaptar-se a esta nova situação para continuar sendo competitivas. Estas empresas devem ser rápidas na adoção das tecnologias da Indústria 4.0 já que, não só competem contra seus concorrentes tradicionais, como também com empresas que já nascem neste ambiente e que, ainda que menores, estão mais bem preparadas para enfrentar o futuro. Uma vez que as empresas superam este desafio e se adaptam ao novo ambiente, obtém sua recompensa em forma de benefícios e uma grande vantagem competitiva. Nesta corrida por inovação, não ganha o maior, mas sim o mais rápido.

Uma das tecnologias centrais da Indústria 4.0 é a Internet das Coisas (IoT, sigla das palavras Internet of Things), que confere aos equipamentos a capacidade de conectividade através da incorporação de sensores. Estes equipamentos podem se conectar entre eles e por sua vez com os fabricantes, para compartilhar informação que recebem através de seus próprios sensores, com informações sobre umidade, temperatura ou pressão sanguínea, de acordo com o aparelho.

Estas capacidades de conectividade convertem os produtos em inteligentes e conectados, também chamados de Smart Connected Products, e podem ser aplicados tanto aos produtos de consumo como a máquinas industriais, que fazem com que as fábricas se transformem em  Smart Factories. Isto permite que as máquinas se comuniquem entre elas e com os colaboradores, criando um ambiente de trabalho integrado entre humanos e máquinas. Deste modo, as máquinas podem realizar manutenção preventiva e reportar problemas antes que ocorram, baseando-se em padrões anteriores. Além disso, também podem parar a linha de montagem ao detectar um pequeno problema antes de ter um impacto maior. Isto ajuda os processos industriais, fazendo com que sejam mais eficientes junto às vantagens de logística de armazenamento e gestão de matérias primas que os novos sistemas oferecem.

 

No caso dos Smart Connected Products de consumo, graças à infraestrutura de conectividade, destes dispositivos, fabricantes poderão receber informações sobre seu próprio uso e produtividade, permitindo-lhes conhecer dados até agora inalcançáveis. Nestes novos produtos, o software ganha um papel de protagonista, permitindo maior nível de personalização com o mesmo hardware e, portanto, com menor custo para os fabricantes. Para os usuários, permitirá a possibilidade de personalizar as funções, o rendimento e a interface, segundo suas necessidades. Estes Smart Connected Products colocam à disposição da indústria novas formas de criação de valor.

Para que todo o sistema funcione é preciso uma infraestrutura poderosa de comunicação, um protocolo de conectividade entre máquinas e aplicações Cloud. Serão necessários também, sistemas de análise de dados para poder converter a enorme quantidade de dados compatíveis em informação de valor e reutilizáveis para as empresas.

A Integral PLM é especialista em todo o cenário de tecnologias ligadas a Indústria 4.0 através de seu extenso portfólio de soluções e no know-how obtido através da experiência de 25 anos no mercado.